sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Lendas do motociclismo, Adú Celso.

Eduardo Celso Santos, mais conhecido como Adú Celso, esse homem, foi responsável por colocar o Brasil em evidência nos mundiais de motociclismo das décadas de 60 e 70, é claro que Alex Barros foi um dos mais proeminentes nomes do motociclismo brasileiro mas... Adú Celso foi o primeiro!!! Adú começou a correr em meados da década de 60 na categoria 50cc, e tornou-se um Às da motovelocidade brasileira, tal fato foi tão contundente na carreira de Celso, que o mesmo mudou-se para a Europa no ano de 1970, com apenas 24 anos, lá, ele se instalou na Holanda e filiou-se a confederação holandesa de motociclismo, entidade lhe permitiria participar das corridas de motovelocidade da FIM, haja vista que a CBM não tinha ligações com a entidade internacional. O Índio Brasileiro (apelido dado à Adú pelos seus adversários) participou do mundial de motovelocidade nos anos de 73 até meados de 75 nas categorias 250cc, 350cc e 500cc, sendo que nessa segunda categoria, Adú obteve sua primeira e única vitória no Circuito de Jamara, Espanha. embora tenha sido breve e com poucas vitórias, Adú Celso teve um papel importantíssimo no motociclismo Brasileiro, colocando nosso país em provas onde a hegemonia européia e americana eram quase que totais... Por fim, o Índio Brasileiro veio a falecer no ano de 2005 em decorrência de um ataque cardíaco, mas mesmo assim deixou seu legado na história, suas proezas só foram repetidas por um brasileiro 20 anos após a sua estréia no mundial de motovelocidade (com Alex Barros, no ano de 1993), a nós só fica a lembrança do piloto com uniforme preto e uma cruz no capacete...





2 comentários:

  1. Você foi muito feliz com essa matéria do Adu Celso, realmente um icone da motovelocidade, que lá fora inspirou os motovelocistas do Brasil...

    Valeu....

    ResponderExcluir
  2. Paulo Rogério Gaeta30 de julho de 2016 00:05

    Deus o tenha primo Adú.

    ResponderExcluir